Porto Alegre sedia 1º Simpósio de Saúde da População Negra

O 1º Simpósio Internacional de Saúde da População Negra será realizado desta terça-feira, 15, a quinta-feira, 17, em Porto Alegre, com o objetivo de fortalecer a implementação da Política Nacional de Saúde da População Negra, além de ampliar a discussão em âmbito internacional. O evento é uma ação da Década dos Afrodescendentes e ocorre no Salão de Atos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), avenida Paulo Gama, 110, Campus Central, bairro Farroupilha, e no Kilombo do SUS, estrutura que será montada próximo ao Espelho d’Água do Parque Farroupilha (Redenção).

A abertura oficial do evento ocorre às 15h de terça-feira, 15, reunindo participantes e autoridades no Salão de Atos da UFRGS. Após, a mesa magna debaterá o tema Raça, Etnia, Inclusão Social e Saúde, seguida de apresentação cultural e homenagem ao trabalho da ex-ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros, falecida este ano. Na programação, está prevista a participação de conferencistas nacionais e internacionais, com debates, diálogos, oficinas temáticas, apresentação de trabalhos de pesquisa, ensino e extensão e feira de resultados de experiências em saúde da população negra. Também haverá publicações e lançamentos de livros e a 4ª edição da homenagem às Mulheres Negras que Fazem a Diferença no Sistema Único de Saúde (SUS), organizada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Estarão na Capital nomes como Jaime Nadal, representante do Fundo de População da ONU no Brasil, Joaquim Molina, da Organização Panamericana de Saúde, Zakiya Carr Johnson Affairs, diretora do Departamento de Estado de Raça, Etnia e Inclusão Social dos Estados Unidos, Ângela Pires Terto, assessora de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas no Brasil, Beatriz Rámirez, diretora de Descentralização da Divisão de Direitos Humanos do Ministério de Desenvolvimento Social do Uruguai, e Dalila Sousa, diretora do Departamento de História da Universidade Spelmann College, de Atlanta (EUA). Confira a programação.

Porto Alegre – Conforme a gerente de Políticas Públicas em Saúde de Equidade Etnicorracial da SMS, Elaine Oliveira Soares, o destaque principal do trabalho desenvolvido em Porto Alegre está na capilaridade. “A política de saúde não é engessada ou implementada apenas por um segmento, mas está de fato nas unidades de atendimento, próximas das comunidades, com inúmeras ações o ano todo, realizadas pelos promotores de saúde da população negra”, afirma. Para Elaine, o simpósio vai oportunizar a troca de saberes e a possibilidade de apresentar a construção do trabalho implementado na capital gaúcha a outras cidades do Brasil e do mundo. “O simpósio consolida uma trajetória de cinco anos na implementação da política de saúde da população negra”, destaca.

População indígena – O 1º Simpósio Internacional de Saúde da População Negra será precedido do Seminário Povos Indígenas e Saúde: desafios à equidade no Sistema Único de Saúde, segunda-feira, 14 de novembro, das 8h30 às 12h e das 13h30 às 18h, na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (rua Sarmento Leite, 245 – Centro Histórico). A ideia é destacar a relevância da adoção de um olhar diferenciado nos fluxos e na prestação de atendimento aos usuários indígenas em Porto Alegre, com respeito às especificidades culturais. O contexto intercultural da saúde indígena será trazido ao debate por meio do diálogo entre representantes dos órgãos que compõem a rede de atenção à saúde indígena, lideranças indígenas e pesquisadores da área. Outras informações podem ser obtidas clicando aqui.

Indicadores – De acordo com dados da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, a taxa de mortalidade materna, em 2011, por 100.000 habitantes era de 68,8 para mulheres negras e de 50,6 para mulheres brancas. As principais causas da morte materna entre mulheres negras são hipertensão, hemorragia e infecção puerperal. Além disso, a proporção de mães que declararam fazer sete ou mais consultas médicas pré-natal – considerando o mínimo recomendado de seis consultas – foi de 74,5% em mulheres brancas, enquanto em mulheres pretas foi de 55,7% e pardas, 54,2%. Saiba mais.

O 1º Simpósio Internacional de Saúde da População Negra é uma realização da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre (SMS), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e Instituto Federal do Rio Grande do Sul – Campus Restinga, com parceria do Ministério da Saúde, Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Organização Pan-Americana da Saúde, Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres (ONU Mulheres) e Organização Mundial da Saúde – Escritório Regional para as Américas.

Outras informações podem ser obtidas no site www.sispn2016.com.br.

1º Simpósio Internacional de Saúde da População Negra
De 15 a 17 de novembro, em Porto Alegre
Salão de Atos da UFRGS (avenida Paulo Gama, 110, Centro Histórico da Capital)
Kilombo do SUS, estrutura que será montada próximo ao Espelho d’Água do Parque Farroupilha (Redenção), ao lado da Reitoria da UFRGS
Assessoria de Imprensa da SMS: 3289-2710 | 3289-2732

Você também pode se interessar por...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>