Capital leva experiência de proteção à criança para Olimpíada

O município de Porto Alegre está levando sua experiência em políticas de proteção à criança e adolescentes aos Jogos Olímpicos 2016, no Rio de Janeiro. Esta será a quarta ação do Grupo de Apoio a Mega Eventos (Game), da Rede Mercocidades, em grandes eventos. O coordenador do Game, Carlos Simões, está no Rio de Janeiro capacitando um grupo de voluntários cariocas. Nesta segunda-feira, 1º, o treinamento será para estrangeiros e gaúchos, na sede da ONG Viva Rio.

Entre estrangeiros e brasileiros, 60 voluntários estarão atuando nos principais pontos do Rio, onde ocorrerão os eventos da Olimpíada. Eles serão distribuídos em grupo e farão a abordagem direta à população e aos turistas, e ainda entregarão brindes e folders de divulgação da campanha Respeitar, Proteger e Garantir – Todos juntos pelos Direitos das Crianças e Adolescentes.

Porto Alegre foi escolhida entre as 12 cidades que sediaram a Copa do Mundo de 2014, pelo case de sucesso no evento. Segundo o secretário adjunto de Governança Local, Carlos Siegle de Souza, não foi registrado nenhum caso de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes, assim como de exploração do trabalho infantil.

O projeto Rio 2016 – Olimpíadas dos Direitos da Criança e Adolescente é realizado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) em parceria com a Associação Viva Rio, mais a organização italiana ISCOS Piemonte, da Rede End Child Prostitution, Pornography and Traffiching (ECPAT França) e dos municípios do Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Você também pode se interessar por...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>